Na recuperação das Antigas Adegas da Quinta do Barão para a instalação do Museu do Vinho e da Vinha de Carcavelos desenvolveu-se a seguinte metodologia:
1.Recuperação e musealização do edifício da antiga Adega revitalizando os dois grandes espaços existentes transformando-os em “grandes contentores” expositivos: exposição permanente no piso superior e exposições temporário no piso inferior.
2. Substituição da banda de edifícios da Casa do Lagareiro e das Cocheiras, por uma nova estrutura funcional, de apoio ao museu,de dois pisos. No piso -1, o acesso de serviço para as reservas e laboratório, no piso 0, o edifício assemelha-se a um grande “contentor” em cortiça, estreito e alongado, caracterizado por diferentes funções todas intimamente ligadas ao funcionamento do museu.
3.Requalificação de toda a área exterior envolvente do museu como uma unidade complementar do circuito museológico, fazendo dele parte integrante. Elegeu-se assim a vinha como tema dominante para desenvolver esta componente viva e dinâmica do museu, enquanto cultura produtiva, com as especificidades particulares da vinha de Carcavelos.

 

MUSEU DA VINHA E DO VINHO DE CARCAVELOS
Data: 2005
Arquitectura: Flavio Barbini e Mª João Silva Barbini
Colaboradores: Nuno Violante, Paula Silva, Pedro Dourado, Sílvia Palhão
Consultores: Luís Marques (Estruturas), Philip Kirkby (Águas, Electricidade e AVAC), Filipa Cardoso Menezes e Catarina Assis Pacheco (Arquitectura Paisagista)
Fotografia: FG+SG